fora-da-toca_san-marino_CAPA

San Marino, uma jóia no meio da Itália

chegando em San Marino
chegando em San Marino

O dia que fomos à San Marino foi uma grande maratona, conhecemos 2 cidades, e um país, tudo no mesmo dia! Passamos por Ravenna de manhã como você pode conferir aqui ( EM BREVE ) e estava um baita sol. Depois fomos a Tavullia para matar meu desejo louco de passar pelo fã club do Valentino Rossi, que você pode conferir aqui ( EM BREVE ). Em seguida partimos para San Marino!

Quando comecei a planejar a viagem para Itália estava louca para consegui visitar San Marino.  Nome de um dos circuitos de Fórmula 1 e Moto GP (apesar dos prêmios ocorrerem na realidade em Imola), cidade murada, charmosa, com um vistão! Li vários relatos sobre a vista incrível das planícies do alto das torres que podem ser visitadas. Além claro, de ser um país dentro da Itália com freeshop! Lá tudo é vendido sem imposto, tem coisa mais feliz? Mas o motivo principal sem dúvida era o fato da cidade ser toda medieval, e ter uma vista deslumbrante.

murada externa
murada externa

 

Resumo sobre a
República de San Marino

A República de San Marino é um mini-país assim como: Liechtenstein, Vaticano, Mônaco, Andorra, e Malta, de cerca de 61km2. É um enclave totalmente cercado pela Itália, com população de aproximadamente 31.000 pessoas. San Marino foi fundada em 3 de setembro de 301 por Marinus de Rab (Rab dizem ser o nome da ilha de onde veio). Fugindo de falsas acusações, Marinus partiu para o Monte Titano com o objetivo de se tornar um eremita, lá construiu uma capela e um monastério. Anos mais tarde ele foi canonizado e o estado de San Marino começou a crescer ao redor da capela e do monastério.

 

 

entrada para San Marino e a guarita da rua ao fundo
entrada para San Marino e a guarita da rua ao fundo

Curiosidades

>A Constituição de San Marino, criada em 1600, é a constituição mais antiga do mundo ainda em vigor. O país é governado através do parlamento.

>San Marino Estado soberano e república constitucional mais antigo do mundo.

>San Marino é o menor Estado republicano do mundo.

>Quando Napoleão invadiu a Itália, respeitou a independência da República de San Marino e chegou a oferecer para que eles aumentassem o território, mas San Marino recusou.

Quando saímos de Tavullia  o tempo começou a mudar, eu não estava esperando lá grandes coisas, mas aí você chega em San Marino e… Não conseguia enxergar nada!

roubaram  as planíces Italianas
roubaram as planícies Italianas

Descrever o meu sentimento ao chegar em San Marino é confuso, a cidade estava às moscas… tinha meia dúzia de turistas, as lojas meio abertas, algumas fechando, as brumas descendo… o sino tocando ao fundo. Me senti no meio de uma história medieval, juro que estava esperando a qualquer hora que um cavaleiro montado passaria pelas ruas de pedra.

Para os viciados em compras San Marino é um paraíso no meio da Europa, já que ali os preços são sem taxa. Você encontra de um tudo! Itens turísticos, decorativos fofinhos, relógios e óculos, além de armas, muitassss armas, para todos os gostos. Os preços realmente são bem mais em conta do que nas outras cidades, por isso acabamos comprando alguns itens, afinal ninguém é de ferro.

Vários dos itens que você pode encontra em San Marino. Fiquei enlouquecida por essas esculturas do Rei Leão, e o par de Sai...mas acabou que não comprei...
Vários dos itens que você pode encontrar em San Marino. Fiquei enlouquecida por essas esculturas do Rei Leão, e o par de Sai…mas acabou que não comprei…

Continuamos nossa subida pelas simpáticas ruas de pedra de San Marino, a atmosfera da cidade é encantadora, você se sente viajando no tempo. O que me deixa mais impressionada é que todas essas construções são praticamente originais e estão super bem conservadas.

ruelas de San Marino
ruelas de San Marino
mais detalhes de San Marino
mais detalhes de San Marino
na foto da esquerda busto de Garibaldi, e na da direita estátua da liberdade. San Marino sempre se manteve neutra em guerras e disputas, além de oferecer abrigo para inúmeros refugiados como Garibaldi
na foto da esquerda busto de Garibaldi, e na da direita estátua da liberdade. San Marino sempre se manteve neutra em guerras e disputas, além de oferecer abrigo para inúmeros refugiados como Garibaldi
entrada para a basílica, e do lado direito, naquela mini porta, descobri (escrevendo esse post) que é a entrada para a igreja de São Pedro. Fica para uma próxima.
entrada para a basílica, e do lado direito, naquela mini porta, descobri (escrevendo esse post) que é a entrada para a igreja de São Pedro. Fica para uma próxima.

Encontramos em nosso caminho uma linda igreja, a Basílica de San Marino, atualmente a principal igreja da cidade. Ela foi construída em estilo neoclássico em 1836 no lugar da antiga igreja do século 4, devido as condições em que se encontrava. Ela, assim como sua antecessora, é dedicada ao fundador da cidade, San Marino. Dentro dela estão abrigadas as relíquias do santo. A Basílica é composta por 3 naves, com 8 colunas sustentando o teto de cada lado da nave principal. A igreja, é relativamente simples, com pequenos altares nas naves laterais, mas sem excessos de dourado, ela é extremamente clara, e o requinte fica por conta dos detalhes no topo das colunas e no teto curvado. Como quase todas as igrejas da Itália o piso é uma paixão a parte, sempre com desenhos lindos formados pelas lajotas. Em cima da porta principal um belíssimo órgão prata. Fiquei encantada, detesto quando entro em uma igreja, e é tanto ornamento, informação e ostentação que você se sente sufocado. A claridade da Basílica foi um contraste com a luz que estava do lado de fora, quando saímos senti que a névoa estava ainda mais baixa.

detalhe das colunas e do teto
detalhe das colunas e do teto
vista geral das naves da igreja e detalhes dos altares e do altar
vista geral das naves da igreja e detalhes dos altares e do altar principal
órgão da igreja e detalhe da placa dizendo que a igreja foi construída em cima
órgão da igreja e detalhe da placa dizendo que a Basílica foi construída em cima da antiga igreja

Apesar da névoa continuamos nosso caminho (inutilmente) até as torres. Subi para um pequeno jardim super charmoso. Aposto que em um dia normal a vista deve ser linda… mas o que eu consegui foi essa linda parede branca. Do lado do jardim tinha um restaurante que deve ser delicioso para se passar uma tarde admirando a paisagem… mas… outra tela branca… coube à nossa imaginação criar a vista dali de cima.

Enfim chegamos numa das torres que obviamente estava fechada devido a neblina. Fizemos uma foto pelo momento e começamos a descer.

Um vendedor muito simpático que revelou detestar o frio e querer vir ao Brasil para aproveitar o sol, nos contou que aquele fenômeno da neblina ali em San Marino não era nem um pouco comum. Me senti sortuda no final das contas. Tenho um registro um tanto quanto especial de San Marino.

pessoa abandonada na entrada da cidade
pessoa abandonada na entrada da cidade
minha linda aquisição
minha linda aquisição

Conforme as horas foram passando e o final do dia se aproximando a neblina ficou ainda mais densa, de fato não dava mais para enxergar o outro lado da rua. Foi nesse momento que perdemos o meu pai de vista. Como demoramos muito na loja conversando com o vendedor, enquanto eu adquiria meu tão procurado saleiro e pimenteiro LILIPUT da Alessi. Meu pai achou que tínhamos ido embora e decidiu ir embora também. O problema é que a neblina não ajuda em nada quando você está em um lugar desconhecido procurando alguém. Nos dividimos, e descemos por caminhos diferentes até encontrá-lo abandonado na entrada da cidade, hehehe.

Com toda certeza queremos voltar e aproveitar San Marino com mais calma e mais sol hehehe. Se você tiver um tempinho, vale a visita. San Marino é uma linda cidade/país, super bem conservada e para quem não liga para esse fatos históricos ainda dá para fazer umas comprinhas.

 

– Informações históricas de San Marino Wikipedia –

Compartilhe nas redes sociais!

3 comentários em “San Marino, uma jóia no meio da Itália

Deixe seu comentário ou dúvida