Rota Zagaia – Uma trilha de quadriciclo em Bonito

Mais um passeio que tivemos a oportunidade de fazer quando visitamos Bonito foi a Rota Zagaia. Desde quando a Julia começou a pesquisar sobre Bonito e foi me mandando opções de hospedagem e passeios que ela estava vendo com a Ygarapé, a agência lá de Bonito que organizou nossa viagem, apareceu a Rota Zagaia. Fiquei curioso com o nome, perguntamos para a agente o que era e ela nos explicou que era um passeio de quadriciclo pelo Zagaia Eco Resort.

painel da Rota Zagaia no meio da jardim da propriedade
painel da Rota Zagaia

Os dias que passamos em Bonito estavam firmes, mas às vezes chovia de tarde e à noite. Na noite anterior ao passeio choveu um bocado e de manhã também caía de vez em quando uma chuvinha fina. Imaginei que com toda a água que caiu o lugar estaria um lamaceiro só… Só que não!!
Chegamos numa área perto da entrada do Eco Resort e não tinha ninguém. Descemos do carro e o nosso guia de sempre, o Vinicius, foi procurar e achou um funcionário dentro de uma sala fazendo uns reparos em um dos quadriciclos. Apresentamos os vouchers do passeio, e ele pediu para esperarmos um pouco, pois outras pessoas também estavam agendadas para aquele dia.

vista do hotel onde a Rota Zagaia fica
área do hotel onde a Rota Zagaia fica

Pouco tempo depois chegou uma família com umas 7 pessoas no total, entre adultos, crianças e idosos. Acho que eles se dividiram em 4 quadriciclos, enquanto Julia e eu que somos mais individualistas, ficamos cada um com o seu, rsrsrs!!! Optamos por deixar os quadriciclos com troca de marchas automáticas em vez de manual. (eu na época não andava de moto ainda, não sabia trocar as marchas e preferi não arriscar e passar vergonha afogando o motor…)

Augusto e Julia testando os quadriciclos antes de começar a trilha
preparando para fazer a trilha

Ligamos nossos quadriciclos e ficamos dando voltas num campo em frente aonde estávamos, para acostumar com a direção do veículo. Pouco tempo depois, com todos já pilotando melhor, começamos nosso passeio.

Julia de capacete fazendo selfie na Rota Zagaia com os outros participantes ao fundo
alguém nesse mundo fica bem de capacete?

Confesso que pensei que teria mais adrenalina e mais barro por causa da chuva da noite anterior. Acabou que fizemos todo o trajeto em fila indiana e sem muita velocidade, e como Julia e eu ficamos no fim da fila, eu dava umas paradas pra conseguir nos afastar um pouco do grupo para depois acelerarmos um pouco mais forte com os quadriciclos. Passamos por campos abertos, um pedaço de mata mais fechada e por umas áreas do Zagaia Eco Resort que parece uma fazenda daquelas bem grandes.

trilha de terra na rota Zagaia antes de entrar na parte de mata, lama que era bom nada!
trilha de terra mas pouca adrenalina

Depois de aproximadamente 1h voltamos ao nosso ponto inicial, encontramos nosso guia e fomos embora pro próximo passeio, que seria a Gruta do Lago Azul, mas por causa da chuva o acesso dela estava interditado naquele dia. Voltamos pro hotel, ficamos zanzando pelo centrinho da cidade à tarde e depois Julia foi ao Projeto Jibóia à noite.

Julia fazendo selfie na parte de mata na Rota Zagaia
selfie no meio do mato momentos antes do Augusto ficar preso na raiz da árvore

Avaliação do passeio: Não foi um passeio caro, mas também não foi o mais barato do mundo. Valeu a pena somente pelas paisagens que pudemos ver. Quanto à adrenalina/aventura e a oportunidade de se sujar na trilha, nada disso rolou. Foi válido por termos feito e conhecido o passeio, mas não o faríamos novamente.

 

Informações gerais – Rota Zagaia

Duração do passeio
Em torno de 1h

 

 

Compartilhe nas redes sociais!

Deixe seu comentário ou dúvida