fora-da-toca_sleep-no-more_CAPA

Sleep no More, você nunca viu um espetáculo assim

Nova York é repleta de shows para você conhecer, todos os anos novos entram na roda, outros se mantém por décadas, e alguns até voltam como é o caso de CATS.

Se você está indo a NY e que ideias para curtir os show da Broadway ou Off Broadway, clique aqui e veja algumas sugestões que eu separei a dedo para vocês queridos seguidores.

eu depois do Sleep no More
eu depois do Sleep no More

Esse show é tão especial que eu senti uma necessidade enorme de escrever um post só sobre ele, não que o Rei Leão não seja meu favorito, mas o Sleep no More é algo totalmente diferente de tudo, não tem uma pessoa que me peça dica de show que eu não recomende. Não, você não vai encontrar ingresso vendendo com descontos na TKTS, mas vale cada centavo. “Ah! Mas eu não entendo inglês” – Confia em mim, não importa.

Sleep no More é uma peça interativa / performática que acontece no McKittrick Hotel no Chealsea. Na realidade a peça apresentada pela Punchdrunk, começou em Londres em 2003 e estreou em Nova York só em 2011. A peça narra o trágico clássico Shakespeariano Macbeth. A primeira diferença de qualquer peça é que ela é reencenada 5 vezes, ciclicamente no dia de exibição. A história acontece nos 5 andares de um antigo hotel onde você é livre para passear por todos eles, mexer nos móveis e escolher seu próprio caminho na história. Cada pessoa terá uma experiência única ao cruzar as portas prédio.

seguir os personagens livremente é uma experiência incrível | photos credited to: The McKittrick Hotel/Sleep No More
seguir os personagens livremente é uma experiência incrível | photos credited to: The McKittrick Hotel/Sleep No More

Mais uma vez eu arrastei o Gus para me acompanhar ( não sei como ele ainda aceitar me abrigar hahaha). O dia incialmente escolhido tinha sido alterado por algum problema deles, fomos avisados com antecedência por email onde nos permitiram escolher outra data e com esse pequeno “incomodo” ganhamos direito a uma mesa no bar, além de furar a fila que estava enorme do lado de fora.

Você entra em um hotel antigo, escuro, com carpete vermelho, eles tem chapelaria para guardar casacos e afins se for preciso. Seguindo pelo corredor, você sobe uma escadaria, e recebe uma carta de baralho misteriosa, dali é direcionado para o bar Manderley Bar, onde esperamos o número da carta ser chamado para poder subir. Do momento que você passa a porta do hotel todos os funcionários estão vestidos com roupas de época e com um personagem encarnado, é muito interessante e levemente assustador. O bar é escuro e com luzes bem baixas, no centro normalmente tem uma banda tocando.

mais um dos personagens | photos credited to: The McKittrick Hotel/Sleep No More
mais um dos personagens | photos credited to: The McKittrick Hotel/Sleep No More

Mal pedimos nossos drinks e sentamos, quando escutamos nossos números sendo chamados para subir. Eu estava meio angustiada com medo que um de nós fosse sem o outro já que nossas cartas eram diferentes mas para nossa sorte os dois foram chamamos ao mesmo tempo. Depois que o grupo das nossas cartas se reuniu, fomos levados para uma sala menor, onde nos passaram rapidamente as instruções, claro que de forma levemente assustadora, já que todos os personagens parecem estar a beira de um leve colapso, eles são lentos ao falar e se mover. Se você não quer ir por medo de tomar algum susto, pode ir tranquilo, não tem nada de casa fantasma no espetáculo, só é meio sombrio mesmo. Ali nossas cartas foram furadas, recebemos em seguida as famosas máscaras, símbolo do Sleep no More e fomos instruídos a não falar durante toda a peça e jamais tirar as máscaras. O último aviso foi que por todo lugar funcionários vestidos de preto com máscaras pretas, chamados stewards estavam disponíveis para te guiar em caso de necessidade, eles não falariam com você, e você só deveria falar com eles se realmente fosse preciso, se estivesse perdido, cansado ou precisasse de um banheiro.

tudo pode acontecer | photos credited to: The McKittrick Hotel/Sleep No More
tudo pode acontecer | photos credited to: The McKittrick Hotel/Sleep No More

Quando colocamos as máscaras fomos direcionados para o elevador antigo do hotel, por mais que as roupas de todos os espectadores fossem diferentes, com a luz baixa todo mundo acaba parecendo igual, e se perder do seu companheiro é mais fácil do que você pensa.

A máscara, dizem, tem como objetivo esconder nossas expressões para os atores não se influenciarem com nossas reações. Os atores simplesmente ignoram que você existe, eles vão seguir o caminho programado. O elevador parou a porta abriu e o acessorista mandou o pessoal sair, assim que o primeiro saiu, ele fechou a porta e continuou a subir, todo mundo ficou tenso tentando se entreolhar, do tipo “ não falaram que não ia ter susto?”, coitada da ovelha desgarrada. Paramos novamente, ao que parecia ser o último andar e todo o grupo saiu, a partir dali você está livre para vagar por todos os andares e seguir o personagem que te interessar mais. A primeira cena que vimos com os personagens foi a da banheira, é muito legal, e bem dramática. Os atores / bailarinos encenam uma dança perto da banheira cheia de sangue.

a primeira cena que eu vi | photos credited to: The McKittrick Hotel/Sleep No More
a primeira cena que eu vi | photos credited to: The McKittrick Hotel/Sleep No More

Eu sempre recomendo as pessoas chegarem no primeiro horário para aproveitar mais, porém se você tiver cansado pode voltar para o bar a hora que quiser e esperar o gran finale bebendo uns bons drinks. Conforme subia e descia teve uma hora que saí no bar, dei uma olhada e voltei rapidinho para a escadaria.

Já falei e repito, cada experiência é única, o lance do elevador não é igual sempre, tem gente que entra direto pela escada, vimos algumas pessoas serem levadas pelos atores para caminhos que não podíamos acompanhar, eles trancavam a porta. Algum conhecido me contou que foi levado de cadeira de rodas pelo todo backstage da peça. Quero voltar para ser “sequestrada”.

as emoções são a flor da pele | photos credited to: The McKittrick Hotel/Sleep No More
as emoções são a flor da pele | photos credited to: The McKittrick Hotel/Sleep No More

Em um momento entramos numa sala que parecia estar tendo uma “rave” com direito a luz estroboscópica, um cara nú dançando com uma cabeça de touro e sangue de boi pelo corpo. As cenas não tem ordem certa para serem acompanhadas, nem quantidade de vezes para ser assistidas, mas claro que o ideal é tentar ver a maioria delas.  Conforme o tempo passa e o final se aproxima os stewards começam a bloquear algumas passagens obrigando a todos os presentes a se direcionarem para uma única sala para o gran finale. É fabuloso!

Os andares são divididos assim (se você quiser tentar se orientar, mas se perder também é ótimo!):

5º andar – O King James Sanitarium: um hospício antiquado ( foi aqui que vi uma menina ser levada para um quarto e trancarem a porta!)

4º andar – A rua principal de Gallow Green

3º andar – O McKittrick Hotel Residences: o apartamento da família Macduff (incluindo quartos de crianças), o quarto Macbeth, um cemitério, um jardim de estátua e pátios cobertos. Os personagens freqüentes incluem Lord e Lady Macduff, e Lord e Lady Macbeth.

2º andar – The McKittrick Hotel Lobby: Onde fica o check-in e o Manderley Bar do hotel

1º andar – The McKittrick Hotel Ballroom: onde o gran final acontece.

_informações sobre a divisão dos andares retiradas da wikipidia_

Saímos já tarde. Parei para comprar o catálogo, ali eu consegui me achar melhor na história, tem as cenas em ordem. Conforme andamos para a saída um dos funcionários “personagens” nos abordou e mandou a gente entrar em outra porta e dizer que ele tinha mandado. Subimos eu outro elevador e chegamos ao terraço do hotel que infelizmente já estava fechando, nem deu para aproveitar, é um restaurante habitualmente aberto ao público (precisa de reserva), ainda quero voltar lá com calma, o Gallow Green  é bem bonito.

Gallow Green
Gallow Green

Como já disse é uma experiência única, e muito difícil tentar relatar para os amigos que perguntam como foi. Até o momento não encontrei ninguém que não tenha adorado a peça e a vivência do todo. Se estiver em Nova York e puder ir simplesmente vá!! Ah, como dá para ver na foto, você pode levar a máscara de lembrança, mesmo assim tem gente que joga fora, e eu Gus pegamos 2 que foram descartadas, as minhas ficam na estante penduradas me encarando até hoje hehe.

mais uma vez, obrigada Gus por ter me acompanhado =)
mais uma vez, obrigada Gus por ter me acompanhado =)

Dica do Fora da Toca

Uma dica é você dar uma lida em Macbeth só para ter uma ideia da história, já que a performance é bem intensa e não tem falas.

Tente comprar sempre o primeiro ingresso para poder ver a performance mais vezes, e acompanhar diferentes caminhos.

Eles renovam as temporadas sempre bem próximos da data final, então fique ligado para não perder a chance de conhecer essa super peça.

 

ATENÇÃO menores de 16 anos tem que estar acompanhados por um adulto e um formulário deverá ser preenchido, o contato deve ser feito por e-mail com antecedência.

 

  • Obrigada a equipe de divulgação do Sleep no More por ter me cedido as imagens para usar nesse post, obrigada de verdade. Foto da capa credited to: The McKittrick Hotel/Sleep No More –

 

Compartilhe nas redes sociais!

Deixe seu comentário ou dúvida