fora-da-toca-_-multa-italia_03

Multado na Itália, o que fazer?

Levar multa ninguém quer. Ainda mais em viagem e principalmente quando a moeda de cobrança é estrangeira. Mas acidentes acontecem e é melhor saber o que fazer nessas situações. Então respire fundo, tenha paciência e prepare o bolso!

O Fora da Toca foi agraciado não com 1, mas com 2 multas durante a viagem a Itália! Ambas por excesso de velocidade. Então vou contar nesse post como todo o processo aconteceu e como fiz para pagar a multa. Porque demorou, mas chegou!

estradas em Bolonha
estradas em Bolonha

Já tínhamos voltado de viagem um tempinho quando meu celular apitou com 2 compras na locadora de carro que tínhamos usado na Itália. Valores relativamente baixos, 48 euros cada compra. Desconfiei que fossem multas, tínhamos consciência.

Chegando em casa entrei em contato com a Rental Cars por telefone e fui direcionada a mandar um e-mail para o atendimento pedindo maiores explicações. Sempre muito prestativos e rápidos, a Rental Cars me retornou dizendo que aquele valor não era referente às multas, mas a taxa que a empresa de aluguel cobra para informar para as autoridades Italianas os dados dos condutores, então para cada multa uma taxa dessa é cobrada. Também falaram que não precisava me preocupar que a multa em si seria encaminhada para nós, aqui no Brasil pelas autoridades Italianas na minha casa ( a titular do aluguel ) em até um ano, mas não disseram qual era o valor da multa. Tudo que eu podia fazer àquela altura era rezar pra quando a multa chegasse o câmbio não tivesse disparado.

Carta da multa ocorrida em Bolonha
fatídica carta com o valor da multa

E a Multa chegou?

Mais de um ano depois a multa chegou, uma facada bem bonita, bom para aprender a não fazer besteira. Quase 200 pelas duas infrações de velocidade, 199,11 centavos. Parece anúncio de loja para você achar que não foi tão caro assim, mas foi.

No caso da minha multa tudo veio extremamente explicado na carta. Na realidade é bem simples. Eles mandam todos dados bancários para a transferência, e todos os dados da multa bem explicadinhos, placa do carro, quando ocorreu etc.. Você pode fazer essa transferência através do seu banco. Acho interessante entrar em contato com seu gerente para mais informações de taxas etc.. já escutei casos que o banco cobrava um valor tão absurdo pela transferência internacional que era 3x o valor da multa. Tem gente que gosta de fazer esse tipo de transação pela Western Union, não custa nada ver as taxas deles.

taxas de transferência da multa
os valores nada agradáveis do pagamento

 

No meu caso fiz através do meu banco mesmo, pelo Itaú. A facada depende da taxa de câmbio que o banco cobra, e câmbio do dia. Além disso como eu disse antes, tem uma taxa cobrada pelo banco pela transferência internacional, quando fiz foi de R$ 115. Somando daqui e dali, morri no final em R$ 822,76. Para chorar não é mesmo? E aprender a andar numa velocidade de gente nas estradas, não eu não estava dirigindo, mas eu poderia ter sido mais enfática para diminuir.

Cumpra o prazo informado na carta, conheço casos de quem foi empurrando com a barriga, que não era importante, e depois teve que pagar um valor absurdo. Lembro de ter lido também que você ao retornar ao país pode ser cobrado pela multa não paga. Então, melhor deixar tudo bem alinhadinho.

detalhe do painel de um 500XL que alugamos
detalhe de um 500XL que alugamos

Eles pedem que depois você encaminhe o comprovante por email, e se você quiser o comprovante do pagamento da multa para entrar em contato novamente depois de 1 mês.

Então não achem que essa história de multa fora do país é lenda…que nunca chega, elas não só existem, como somos a prova viva que elas chegam hehehe.  E você? Já passou por esse perrengue também? Conta pra gente como chegou sua multa e como você fez para pagar, sempre bom somar mais dicas!

 

Compartilhe nas redes sociais!

Deixe seu comentário ou dúvida