fora-da-toca_ano-novo-chines_CAPA.jpg

Ano Novo Chinês no Bairro da Liberdade

liberdade arrumando para a festa
liberdade arrumando para a festa

Em um surto psicótico que só eu sou capaz de ter, fui pra São Paulo. Depois de uma mensagem de um amigo falando da comemoração do Ano Novo Chinês no bairro da Liberdade, fiquei enlouquecida. Precisava assistir isso! Sou fascinada pela cultura oriental desde que me lembro. Agora estou pensando… quem sabe quando for o ano do meu signo novamente eu não vejo pessoalmente na China? Até lá, o que me resta são 5 anos para me programar e sentir um gostinho do que deve ser o verdadeiro evento lá em São Paulo. Sendo assim me atraquei com uma passagem da Avianca, aproveitei a gentileza de um querido amigo para hospedagem , e me mandei no sábado de manhã.

Desembarquei no aeroporto de Congonhas. Para quem diz que São Paulo é difícil de andar, com os aplicativos certos garanto que fica moleza! Para o metrô (que te leva a quase todos os lugares) tem esse aqui, Metro São Paulo para andoid  e para iphone nele tem o mapa das linhas. E graças a um aplicativo absolutamente genial chamado Moovit para android e Iphone, consegui pegar o ônibus certo para chegar (entre outros lugares) a DAISO, uma loja de importados japoneses que fica na Rua Direita na Sé. Conto com um pouco mais de detalhes nesse outro post. Depois de algumas singelas comprinhas, parti para o Bairro da Liberdade, acabei pegando o metrô para andar uma estação só… podia ter ido tranquilamente a pé. Enfim coisas que se aprende com o tempo e com vivência. No dia seguinte fui a pé mesmo.

Cheguei com o Bairro da Liberdade praticamente vazio. As barracas e o palco já estavam montados, as pessoas chegando lentamente, e os pratos começando a serem feitos. Tudo para o grande evento que começava ao meio dia.

fora-da-toca_ano-novo-chines_02.jpg
rua principal da Liberdade e a roda que colocaram para os visitantes descobrirem seu signo

Sobre o Ano Novo Chinês

Devido ao calendário chinês ser lunissolar (ele leva em consideração tanto as fases da Lua como a posição do Sol) o dia de início de cada ano chinês cai em uma data diferente no calendário ocidental todo ano. Cada ano novo é relacionado a um dos 12 animais do signo do zodíaco chinês: rato, búfalo/boi, tigre, coelho, dragão, serpente/cobra, cavalo, carneiro/cabra, macaco, galo, cachorro e o javali/porco. De acordo com a lenda quando Buda chamou, apenas esses animais atenderam ao seu chamado e como prêmio eles se tornaram símbolos do zodíaco. A ordem do calendário ficou estabelecida pela ordem de chegada. Além dos animais cada ano tem um elemento regente: água, fogo, terra, metal ou madeira. O ano que começou dia 8 de fevereiro de 2016 e vai até 27 de janeiro de 2017 é o ano (para os chineses) de 4714, regido pelo macaco de fogo, dizem que o ano do macaco é muito auspicioso, por ele ser um animal muito inteligente, então vamos aproveitar! O Ano Novo Chinês, diferente do ocidente é comemorado durante 15 dias, com muitas danças, comidas, decoração e troca de presentes. O traje, totalmente contrário ao nosso tradicional branco tem que ser bem colorido para afastar as más vibrações. Nessa onda entram muitas vestimentas vermelhas, amarelas e laranjas! Para eles branco é sinal de luto.

um dos lindos dragões da parada
um dos lindos dragões da parada

Em 2006 aconteceu a primeira festa do Ano Novo Chinês no Brasil, organizado pela JCI Brasil China, com um público de aproximadamente 160 mil pessoas. A festa de ano novo é a única comemoração feita pela comunidade chinesa no Bairro da Liberdade. Esse ano devido ao grande sucesso no Master Chef a embaixadora da festa foi a Jiang que inclusive estava com uma barraquinha lá. Confesso que não fui lá provar porque estava cheio. Esse ano eles esperavam público de mais de 200mil pessoas.

fora-da-toca_ano-novo-chines_04
apresentação teste do dragão vermelho

Quando cheguei não fiz muita fé que fosse encher tanto. Estava tudo tranquilo, um grupo se apresentou com o dragão e 2 leões para uma reportagem na área da praça, tudo calmo. Até que às 11h30, vários grupos de dragões e leões se reuniram ao som de alguns tambores para começar a parada pelas ruas e o horário do almoço se aproximou, ficou quase intransitável! Estava cheio num nível digno de carnaval carioca.

um das equipes dos leões descansando
um das equipes dos leões descansando
eu disse que ficou cheio...
eu disse que ficou cheio…

$ Os envelopes vermelhos $

barraca com amuletos que podiam ter pedidos e nomes escritos na hora em chinês
barraca com amuletos que podiam ter pedidos e nomes escritos na hora em chinês

Os chineses tem a tradição de durante a celebração do ano novo presentear os mais jovens com envelopes vermelhos. Esses envelopes podem conter desde pequenas lembrancinhas em forma de dinheiro até grandes somas! De acordo com o costume, a quantia dada tem que ser sempre em números pares, pois os números ímpares normalmente são utilizados para cerimônias funerais (TAG juro que vou pesquisar para entender isso…quem dá dinheiro em um funeral?). Não é nenhum pouco educado abrir o envelope na frente de quem te presenteia, então leve para casa e aguarde a surpresa. É muito comum que as notas dadas sejam novas!  Afinal tudo relacionado ao Ano Novo Chinês tem que ser novo, nas vésperas da comemoração eles limpam as casas para levar a má sorte do ano embora e jogam os objetos quebrados fora, tudo para atrair sorte e fortuna no ano que está para chegar!

Algumas barraquinhas estavam vendendo envelopes vermelhos para presentear os mais novos, fiquei tentada a comprar mas achei meio carinho… no Japão existem inúmeras prateleiras em lojas de papelaria com modelos e estampas de envelopes para essa comemoração. SIM! Os japoneses também tem esse hábito no Ano Novo!

barraquinhas para todos os gostos
barraquinhas para todos os gostos

Dança dos leões

Dança tradicional chinesa pode ser realizada por uma pessoa ou uma dupla (só vi duplas) que movimenta a fantasia do animal com saltos e muita empolgação (ainda mais de baixo do sol que estava) para dar vida o leão. Essa dança é realizada em diversas culturas orientais, cada um com sua variação e características típicas, inclusive existem campeonatos onde a dupla realiza saltos se equilibrando em diversas alturas, é bem interessante (depois joga no youtube que tem alguns vídeos).

fantasias dos leões alinhados para a parada
fantasias dos leões alinhados para a parada

 

dupla do leão vermelho levantando a cabeça
dupla do leão vermelho levantando a cabeça

Essa dança assim como a dança do dragão é realizada por alunos de escolas de Kung-Fu, é preciso muito preparo e resistência para aguentar toda a comemoração. Enquanto os leões passam dançando o público vai à loucura! Todos tentam tocar neles, dizem que traz boa sorte e fortuna para os negócios. Quando a enorme cabeça baixa, ela pisca os olhos, abre e fecha a boca e mexe as orelhas, por um segundo é possível visualizá-los como bichos de verdade, é tão bonito que você para de ver as pessoas por baixo da fantasia. Para fazer essa dança é preciso muita disposição, a pessoa que fica na parte de trás e abana o rabinho da fantasia fica curvada quase todo o tempo, além de levantar o outro que segura a cabeça diversas vezes. Quase todos os leões tinham como cabeça mulheres, provavelmente por serem mais leves para levantar. As mulheres que ficam na frente são absurdamente resistentes, elas ficam boa parte do tempo com os braços para cima segurando aqueles cabeções e puxando as cordinhas (não sei como funciona) que mexem os olhos e orelhas dos bichinhos.

é tão lindo que fica difícil escolher só uma foto
é tão lindo que fica difícil escolher só uma foto
leões voltando pela rua principal LOTADA!
leões voltando pela rua principal LOTADA!

Dança dos dragões

Igualmente tradicional na cultura chinesa, os fantoches são feitos de pano e madeira e manipulados por uma grande equipe de pessoas que seguram o corpo do dragão com grandes varas. Um “líder” fica na frente segurando uma esfera que o dragão persegue, e assim direciona a movimentação do grupo. Pelo que reparei cada equipe tinha um tipo de esfera diferente mas todas com a mesma função.

mais dragões incríveis
mais dragões incríveis

Dizem que quanto maior o dragão mais coisas boas eles trazem. Assim como com o leão o público vai a loucura quando ele passa rente às mãos enlouquecidas que quase imploram para tocá-lo. Todos os dragões eram lindos! Vermelhos, dourados, e para minha paixão particular azul!!! Os tambores com uma batida bem primitiva somada aos pratos depois de um certo tempo cansa mas não diminui em nada a beleza do evento.

público indo a loucura com a passagem dos dragões
público indo a loucura com a passagem dos dragões

No primeiro dia encaramos um restaurante típico chinês na Liberdade Restaurante CHI FU (valeu Kung Fu Panda) por sugestão do Patrick (amigo do meu amigo). Os pratos são super variados tinha até enguia como opção. É preciso fazer o pedido com bastante cuidado pois as moças quase não entendem português, então não se sinta constrangido em gesticular bastante e apontar claramente no menu o que você quer. Acabamos num yakisoba e numa costela agridoce. Tudo maravilhoso! Dos melhores yakisobas que já comi sem dúvida. Não é um restaurante barato mas vale a pena por ser bem servido e muito gostoso. Até o exótico prato de rã frita com pimenta que o amigo do meu amigo pediu estava gostoso. Sim eu comi, tem aspecto de peixe e gosto de frango. O chato é o excesso de ossinhos para tirar…

mais uma da passagem do dragão
mais uma da passagem do dragão

Recomendo o restaurante. Mas tenha em mente que é cheio, e muitas vezes é preciso colocar o nome na lista de espera que até que no dia foi rápido. As mesas são compartilhadas com outras pessoas desconhecidas. Mas elas são tão grandes que não incomoda em nada. Pretendo voltar e provar a enguia deve ser bom. Ah sim! Muito importante eles só aceitam $$ vivo. Então lembre-se de sacar antes de ir.

pessoa assando no sol paulistano
pessoa assando no sol paulistano

A festa é realmente muito animada, os aromas das comidas que vem das barraquinhas são de enlouquecer. Dá vontade de provar tudo! Mas tem que ter paciência pois quando chega a hora do almoço as filas ficam gigantes e você pode acabar esperando mais de 30min pelo seu prato. O sol não deu descanso em nenhum dos dias, então acabei comprando (sim comprando eles não distribuem) esse chapéu de papel tipo chinês para aguentar o calor que estava cruel, só assim para salvar meus ombros. Eles tinham que vender umas versões de palha são muito mais bonitos, eu só encontrei por 90 e 40 reais então ficaram na loja mesmo. O nível de calor estava assim: eu abri o guarda chuva pra sobreviver a fila do yakisoba.

Além das danças que ao que me pareceu foi o ponto alto da festa e pelo qual as pessoas mais esperavam, no palco houveram diversas apresentações como de tai chi, kung fu, bandas e danças de máscaras . Confesso que não fiquei para ver tudo muito menos os fogos a noite. Mas valeu a experiência pelo tempo que passei lá. Ficar o dia todo é muito cansativo pelo sol, por ser cheio e por não ter onde sentar pra descansar.

Abertura do segundo dia com Jiang, apresentação de Tai-chi, bandas e a galera acompanhando
Abertura do segundo dia com Jiang, apresentação de Tai-chi, bandas e a galera acompanhando

Achei que foi uma experiência muito legal ver o Ano Novo Chinês na Liberdade. Somada ao fato de ter aproveitado por estar em São Paulo para fazer outras coisas, como ir ao Eataly que eu conto aqui e na exposição do Tim Burton que também conto aqui. São Paulo sempre proporciona diversas opções boas para quem gosta de cultura e boa comida, não tem como não aproveitar uma ida lá.

 

Compartilhe nas redes sociais!

3 comentários em “Ano Novo Chinês no Bairro da Liberdade

  1. Ai, Julia! Muita invejinha! Vou colocar na minha listinha de lugares pra ir! Especialmente nestas datas comemorativas!
    Tá todo mundo falando da Dayso. Tô louca pra conhecer!!!
    Já fui neste restaurante! Pedimos pato laqueado! Tava incrível! E a conta também vem em chinês! Tirei até foto!

    1. Pato laqueado? Que exótico Isa! Vou colocar na lista para (tentar) provar. Eu topo uma excursão a liberdade e suas lojinhas hein! Quando a festa agora só ano que vem vamos nos programar! Quem sabe não encaro de novo!?

Deixe seu comentário ou dúvida