fora-da-toca_Golpes_CAPA

Golpes mais comuns aplicados em turistas

De uma forma geral é muitoooooo mais seguro andar pela Itália do que por aqui no Brasil, em nenhum momento me senti ameaçada por andar com a câmera pendurada no pescoço, como boa turista. Mas por lá os roubos e furtos estão mais na sutileza e na boa fé que temos por estarmos no primeiro mundo. Segue uma listinha do que vimos e já ouvimos por aí, atenção nunca faz mal!

passeando tranquilamente por Veneza
passeando tranquilamente por Veneza

Golpes

Carteira no chão – Menos comum, não vimos.
A pessoa deixa uma carteira caída no chão. Você instintivamente coloca a mão no bolso onde deveria estar a sua para ver se a sua que caiu, e assim o malandro sabe onde está a sua para tentar roubar, ao esbarrar sem querer em você.

Pulseirinha da amizade – Muito comum, acho que vimos em todas as cidades que fomos.
A pessoa vem oferecer uma pulseira artesanal, falando que é de graça, que é lembrancinha, que é de amizade, etc… Depois, quando você menos espera eles começam a fazer um escândalo dizendo que você tem que pagar. Muitas vezes os turistas ficam constrangidos ou assustados e pagam.

Pulseirinha da amizade (Variação) – Enquanto eles amarram a pulseira em você uma outra pessoa abre sua bolsa, mochila etc… e te furta alguma coisa.

Sorte Cigana – Não vi, confesso, mas amigos nossos já passaram por isso.
Um grupo de ciganas ou apenas uma oferece para ler a sua sorte, enquanto você está distraído com ela lendo sua mão, uma outra pessoa, às vezes até crianças (pois são mais baixas) se aproxima, abre sua bolsa ou mochila e leva o que interessa.

Turistas, turistando por Florença
Turistas, turistando por Florença

Celular na mesa – Vi essa em um programa na TV, achei genial de tão simples.
Hoje com o hábito de todo mundo viver grudado nos celulares fica fácil. Você senta num café na rua, deixa seu celular em cima da mesa como sempre. Uma pessoa chega na sua mesa falando que acha que te conhece de algum lugar, te distrai e em poucos segundos passa outra pessoa na rua correndo e leva seu celular. Simples não?

Itens na mesa – Mamãe passou por essa.
Deixa na mesa do restaurante os óculos ou algo de valor. O garçom joga um guardanapo em cima e leva. Quando você se dá conta, já era.

Taxi – Quem não conhece?
Famosos golpes de taxistas que dão uma volta maior para chegar onde pedimos, ou cobrar a mais pelas malas quando já está incluído na tarifa. Acho que esse é um golpe MUNDIALMENTE executado. No nosso caso não temos do que reclamar os poucos taxis que pegamos foram sensacionais, pessoas super simpáticas e atenciosas. Impressionante a quantidade de mulheres taxistas, acho que faz toda a diferença uma delicadeza a mais para o viajante cansado, adoramos.

 

Momento de distração

Apresentação com bolhas na praça em Bolonha, encontramos em outras cidades também, as crianças ficam alucinadas
Apresentação com bolhas na praça em Bolonha, encontramos em outras cidades também, as crianças ficam alucinadas

Pra quem mora no Rio e não esquece dessa neura quando viaja para fora do Brasil, tá de boa. Afinal muitas vezes a ocasião faz o ladrão.

Show de rua ou jogos – Alguma atração na rua chama sua atenção e te distrai. Muitas vezes nem estão relacionadas aos ladrões. Malandros na rua ficam de olho para furtar pertences dos desavisados.

Hora do selfie – Momento propício para um malandro chegar para furtar mochilas, bolsas, câmeras e celulares. Ainda mais se você for como a maioria dos grupos de orientais que encontramos na viagem, que fazem quase um ensaio fotográfico para cada pose.

Restaurantes com preços estratosféricos – Acreditem ou não caímos nesse!
Li milhões de vezes que perto das atrações mais famosas sempre tem um bar / restaurante que é um assalto. Como não tínhamos encontrado com nenhum até praticamente o último dia de viagem não estávamos fazendo muita fé. Até que na frente do museu do Vaticano demos uma paradinha e na boa fé pedimos um sorvete, sem olhar o cardápio, que em qualquer lugar que fomos não custava mais do que 4 euros. Surpresa!!!! 15 euros e o pior sorvete que comi na minha vida!!!! Depois fui descobrir no tripadvisor que o lugar é mega famoso por esse “golpe”. No dia seguinte encontramos com uma Koreana / Canadense que os pais estavam lá tomando café, tentei avisar mas era tarde, surpresa de novo! 100 euros o café da manha! Aqui o link para o famigerado Caffe VaticanoSimplesmente FUJAM!!! Desçam as escadas em frente ao museu e virem na segunda a direita que tem uma lojinha de pães DELÍCIA no meio do quarteirão chamada Forno Feliziani! Comemos uma pizza e um folheado que estavam deliciosos. Aqui o link da Forno Feliziani  Em resumo nunca vá na boa fé, CONFIRA OS PREÇOS NO CARDÁPIO! EXIJA O CARDÁPIO! Não sinta vergonha de pedir, é um direito seu, e não se sinta constrangido de levantar depois de ver os preços, ninguém tem nada a ver com isso.

Não se deixe levar pelas aparências! Foi o PIOR sorvete do universo! Gosto ruim, biscoito mole, um horror!
Não se deixe levar pelas aparências! Foi o PIOR sorvete do universo! Gosto ruim, biscoito mole, um horror!

Claro que existem muitos outros golpes, mais sofisticados ou não. Inclusive o National Geographic tem um programa só sobre isso! Aqui o link para a página do programa Burlar Turistas. Vale dar uma conferida, é muito interessante.

Como eu disse no primeiro post sobre a viagem, por mais que você leia e pesquise isso não é sinônimo de você estar blindado contra todos os problemas, mas acredite ajuda muito!

E vocês tem algum golpe para acrescentar a nossa listinha? Já sofreram algum? Nos ajude a ajudar os amigos viajantes! Compartilhem suas experiências!

Compartilhe nas redes sociais!

2 comentários em “Golpes mais comuns aplicados em turistas

  1. Esquecemos de falar de mais um golpe que sofremos quando estávamos na Itália: chegamos em Veneza e estávamos procurando a nossa pousada, mas não conseguíamos encontrá-la. Um “bom samaritano” se propôs a nos ajudar a encontrar, mas também não conseguiu. Mesmo assim estendeu a mão pra gente pedindo uma gorjeta pela “ajuda”. Acabamos encontrando a pousada por nossa conta mesmo, minutos depois…

Deixe seu comentário ou dúvida