fora-da-toca_vesuvio_CAPA

Subindo um vulcão adormecido , como chegamos no Vesúvio

Desde que eu me lembro tenho fascinação com a história do Vesúvio e Pompéia. Para mim, sempre foi difícil imaginar a potência de um vulcão a ponto de sumir, não com uma mas, com 2 cidades grandes da época e ainda assim ter sido possível escavar e reencontrá-las bem conservadas. Como aqui pelo Brasil não temos vulcões, é complicado imaginar, a única “catástrofe natural” que temos são enchentes, e quando elas passam não sobra nada para contar história.

A erupção mais famosa do Vesúvio foi ocorreu em 79AC quando Pompéia foi engolida pela sua fúria. O que pouca gente sabe é que nesse mesmo evento além de Pompéia, outras cidades: Herculano, Oplontis e Estábia também foram apagadas da história por séculos. Todas elas hoje possuem sítio arqueológicos que podem ser visitados. Contarei mais sobre isso no post da visita a Pompéia e Herculano, que você pode acessar aqui (EM BREVE).

Outra grande erupção do Vesúvio foi a de 1631 quando, depois de séculos silencioso, por 17 dias ele cuspiu fogo e fumaça. A destruição foi tão assombrosa que depois de levar mais de 4.000 vidas o Acerbispo de Nápoles, ordenou que uma procissão fosse feita com as relíquias de São Januário para tentar aplacar a fúria do vulcão pedindo proteção para a cidade. Reza a lenda que somente quando a estátua de São Januário ficou de frente para o vulcão que finalmente ele parou (UFA!).

o lindo formato do Vesúvio
o lindo formato do Vesúvio

Independente do vulcão está adormecido é uma grande emoção poder subi-lo. Todas as vezes que comentei dessa escala na minha viagem quase todos meus amigos perguntavam “o que você faria se ele ficasse ativo quando você estiver lá??”. Primeiro o vulcão é constantemente monitorado pelo Observatório Vesuviano, então é uma possibilidade bem pequena que isso ocorra sem que eles saibam. Segundo pernas para que te quero, apenas.

Na manhã seguinte em que chegamos a Piano Sorrento preparei um itinerário light para o dia, começando com a subida ao Vesúvio, seguido pela visita a Herculano e coroando o fim da tarde com a visita a Pompéia. Obviante farei posts sobre cada um dos itens. Começando pelo começo, de Piano Sorrento (onde estávamos hospedados) ao Vesúvio é relativamente rápido, você passa por um túnel interminável e já sai quase na placa que indica onde começar a subida, de carro, para o pé do Vesúvio.

parte da fachada e portão do hotel Eremo já desativado
parte da fachada e portão do hotel desativado

No caminho de subida passamos por uma trilha que levava a um hotel desativado localizado perto do Observatório do Vesuviano. Tenho certeza que se fosse aqui no Rio no meio das Paineiras eu não teria descido para entrar (nem se me pedissem) mas é Europa né? A gente ganha confiança. O hotel se chamava Hotel Eremo, foi construído por volta de 1902. Apesar de ainda hoje aparentar ter tido algum glamour em seu auge o hotel era simples e servia de parada para os viajantes que vinham através da linha do trem.

entrada e parte interna do hotel Erano
entrada e parte interna do hotel Eremo

Com vista e localização para lá de privilegiadas ele foi amplamente visitado. Em 1944 após a última erupção do Vesúvio, o hotel ficou bem afetado e começou seu processo de abandono que ocorre até hoje. Para entrar é bem simples os portões estão abertos, as paredes estão pixadas e meio deterioradas, andamos só no andar que fica no nível da rua, no pátio é possível ver várias antenas instaladas, suponho que de telefonia. Tudo bem que não acho muito genial um hotel aos pés de um vulcão, mas ele foi bem útil aos viajantes enquanto ativo. O abandono dá muito pena.

vista do balcão do hotel Erano
vista do balcão do hotel Eremo dano para a baía de Nápoles

Caso você não esteja de carro é preciso pegar em Nápoles  um trem da Circumvesuviana até a estação  Ercolano Scavi e depois pegar um ônibus ou gastar suas perninhas subindo muito (não recomendo mesmo! Subir a pé, é bem puxado e já li em um blog que foi um grande arrependimento esse evento).

Para estacionar o carro, conforme você vai subindo a montanha várias áreas de estacionamento demarcadas aparecem, claro que a concorrência maior é com as áreas mais perto do parque, e para conseguir tal proeza, ou você tem que ter muita sorte ou acordar muito cedo. No nosso caso foi sorte mesmo, porque os horários, como sempre, não foram lá cumpridos muito a risca. Logo não chegamos tãooo cedo assim então já estava bem cheio, e as vagas escassas.

Vista de topo do Vesúvio | Imagem google maps
Vista de topo do Vesúvio | Imagem google maps

O ingresso custava, em 2015, 10 euros, algumas concessões fazem o ingresso cair para 8 euros, ou como minha prima e a amiga (arquitetas estudantes na Itália) entravam de graça mesmo. Os horários de visita, como quase tudo na Europa, varia de acordo com a época do ano por causa do sol, mas o horário de abertura é sempre 9h da manhã.

meus ingressos do Vesúvio (sim eu guardo)
meus ingressos do Vesúvio (sim eu guardo)

Ao entrar no parque você passa por um quiosque onde oferecem bastões para ajudar na subida, e vendem inúmeras coisinhas feitas de pedra vulcânica, estatuas, pulseiras etc… Além de imãs, cartões e folhetos como o que eu comprei. As pulseiras e cordões também são vendidas no “camelô” (umas mesinhas mais afastadas da entrada) …é mais barato, comprem por lá.

cachorro mais que fofo enroladinho na entrada do parque | jura que pedras descem por essas paragens?  | primeira parada para observar as pessoas virando formiguinhas
cachorro mais que fofo enroladinho na entrada do parque | jura que pedras descem por essas paragens? | primeira parada para observar as pessoas virando formiguinhas

A subida não é gigantesca, tem em torno de 1,7km de extensão, não é uma trilha difícil, mas é bem cansativo, exatamente por não ser difícil você acaba se empolgando e achando que dá para fazer rápido. A dica é: vá no seu tempo, respire e aprecie a vista. Durante a subida é possível admirar a baía de Nápoles e observar o monte Somma. O Monte Somma é uma parte do complexo do Vesúvio mas que já está inativo. A parte ainda adormecida e potencialmente perigosa é o “gran cono”, exatamente onde subimos.

a cara do cansaço depois de subir o Vesúvio
a cara do cansaço depois de subir o Vesúvio

Entre o Vesúvio e o Monte Somma você pode ver o Vale do Inferno, o Vale do Gigante e o Atrio del Cavallo. O Vale do Inferno é um “rastro” deixado pela última erupção do Vesúvio em 1944, nas fotos é possível identificá-lo como um “rio” cinza dividindo o Monte Somma e a vegetação mais próxima do Vesúvio . Essa última erupção foi a responsável por deixar a montanha com o aspecto que conhecemos hoje. 

a o rio cinza ao fundo é o Vale do Inferno
a o rio cinza ao fundo é o Vale do Inferno

Quando finalmente chegamos no primeiro mirante para ver o vulcão fiquei verdadeiramente impressionada. É tão fundo, tudo tão enorme! Tirei várias fotos, até filmei, mas não consegui registar de forma adequada a grandeza do Vesúvio. É uma sensação bem arrepiante pois é um silêncio, uma paz, muito difícil tentar imaginar o Vesúvio em seus dias de fúria lá em cima.

vista da cratera do Vesúvio
vista da cratera do Vesúvio

De algumas rachaduras na sua parede, é possível ver fumaça saindo para nos lembrar que apesar de estar adormecido ele ainda é ativo, essas fumaças atingem temperaturas de até 50 graus celcius. Atualmente sua cratera tem 500m de diâmetro, 230m de profundidade e fica a 1.281m acima do nível do mar. Um detalhe ele não cheira a enxofre como Sulfatara (mamãe que contou que tem esse cheiro), esse fato foi um trauma tão grande na vida da minha mãe que ela quase não subiu o Vesúvio com a gente com medo dele ter esse cheiro terrível hahaha.

Vesúvio deixando recado de que só está adormecido
Vesúvio deixando recado de que só está adormecido

Conforme contornava a beira da cratera, comecei a observar as formiguinhas andando do lado oposto, formiguinhas iguais a mim. Com essa referência em quadro, fiz mais uma foto para tentar quantificar o tamanho da cratera para quem não foi lá. Ao seguir a trilha contornando o vulcão você chega ao ponto mais alto, a Capannuccia.

atenção na marcação laranja, aqueles mini pontos são pessoas
atenção na marcação laranja, aqueles mini pontos são pessoas

fora-da-toca_vesuvio_11

Esse ponto tem altura de 1.167m, e a placa está lá pendurada para não deixar você esquecer. Mais uma casa repleta de souvenirs marca o final da trilha na Capannuccia. Existem outras trilhas no Vesúvio, mas para tal você precisa de um guia para seguir.

fora-da-toca_vesuvio_13
vista mirando Positano e a costa Amalfi do alto do Vesúvio

Essa última parte que você segue para Capannuccia tem acesso através de uma escada de madeira. Por tanto acessibilidade é meio limitada, mas subir até o primeiro mirante é possível.

parte da trilha que tem escada, e uma família corajosa que deixou o carrinho enquanto subia as escadas
parte da trilha que tem escada, e uma família corajosa que deixou o carrinho enquanto subia as escadas

Para subir o Vesúvio é apenas uma questão de vontade, vimos todos os tipos de pessoas subindo. De mães com crianças de como (em seus colos), famílias com carrinhos de bebê, e pessoas de todas as idades. É um passeio para (quase) qualquer viajante, basta fazer no seu tempo e ir curtindo a vista.

como da para perceber praticamente todo mundo pode subir o vesúvio
como da para perceber praticamente todo mundo pode subir o Vesúvio

Dica do Fora da Toca

Chegue cedo para garantir uma vaga perto da entrada do parque.

Informações Importantes – Vesúvio

Ingresso 10 euros ( preço de 2015)
Horário 9h – 15h (Jan – Fev e Nov – Dez) | 9h – 16h (Mar- Out) | 9h – 17h (Abr – Jun e Set) | 9h – 18h (Jul – Ago)
Site Vesúvio

-Informações Hotel Eremo retiradas do site –

 

 

Compartilhe nas redes sociais!

6 comentários em “Subindo um vulcão adormecido , como chegamos no Vesúvio

  1. I went up to Gran Cono too years ago. Even though it doesn’t smell, there is definitely some sulphur inside the crater.
    Also, it’s conical shape make it looks less deep than it actually is.

Deixe seu comentário ou dúvida