Skip to main content

O Farol da Serra das Araras

Farol abandonado na Serra das Araras
Farol abandonado na Serra das Araras

Difícil alguém não reparar o “deslocado” farol na descida da Serra das Araras. Afinal o que um farol estaria fazendo em plena serra a quilômetros do mar não é? Depois de anos passando pela Serra das Araras, enfim decidimos parar para descobrir o que era. Subindo a longa rampa fechada com uma corrente para que carros não subam, é possível imaginar como deve ter sido em seu auge. O jardim super simétrico com um lago no centro convidava o visitante a entrar no grande farol. O lugar, no entanto, é retrato do abandono: não há nem uma placa indicando o que era, ou o porque estava ali. Quando cheguei em casa resolvi fazer uma pesquisa para descobrir o que era aquele “elefante branco”.

O Monumento Belvedere, ou Monumento Rodoviário está fechado desde 1978 em total abandono, apesar de várias pessoas ainda pararem para conhecer o espaço (como nós!). As portas principais hoje em dia estão fechadas com cadeado, os vidros e azulejos quebrados, além de conter algumas marcas de tiro. Construído em uma área de 54mil metros quadrados, com 46m de altura o farol foi feito todo em estilo art déco em 1928 pelo Touring Club, em homenagem aos rodoviários.

Fotos do monumento na época da construção e inauguração.   |   Imagens gentilmente cedidas pelo site São Paulo Antiga
Fotos do monumento na época da construção e inauguração  | Imagens gentilmente cedidas pelo site São Paulo Antiga
Imagem de um cartão postal da época   |   Reprodução gentilmente cedida pela página Monumento Rodoviário da Rodovia Presidente Dutra
Imagem de um cartão postal da época | Reprodução gentilmente cedida pela página Monumento Rodoviário da Rodovia Presidente Dutra

A obra foi executada pelo arquiteto Raphael Galvão, o engenheiro civil Chagas Doria e o engenheiro construtor Christiani Nielsen, informações essas contidas, se não me engano, na única placa que encontramos por lá. 10 anos depois das obras iniciadas o monumento foi inaugurado. Projetado para ser um ponto de descanso aos viajantes, e mirante para admirar a vista da serra, o farol possuía um belo jardim, um restaurante na parte interna e no topo um equipamento único que emitia faixos de luz e girava 360º como um farol marítimo.

Escadaria para a porta principal e as informações da construção
Escadaria para a porta principal e as informações da construção
Entrada principal
Entrada principal

Na época da construção, foi encomendado a Cândido Portinari 4 painéis para decorar o monumento. A proposta era retratar a construção das estradas do Brasil. Depois do fechamento do farol e desativação do restaurante, os painéis ficaram abandonadas no seu interior por anos. Até que em outubro de 2000 foram retirados e levados para o Museu de Belas Artes onde foram restaurados, já que com o abandono do local, as pinturas sofreram degradação do tempo, assim como de bichos, umidade etc…

Porta e salão principal, totalmente abandonados
Porta e salão principal, totalmente abandonados
Um dos painéis feitos em baixo relevo pelo artista francês Freyhoffer
Um dos painéis feitos em baixo relevo pelo artista francês Freyhoffer

Na parte externa ainda é possível admirar os painéis feitos em baixo relevo pelo artista francês Freyhoffer, que contam a evolução dos transportes através do tempo. Em tons terracota os painéis se destacam das paredes cinzas do monumento. Infelizmente, assim como toda a instalação, estão sendo destruídos aos poucos pelo tempo e pela falta de conservação.

Mesmo assim a vista do desativado mirante é linda! Subimos as escadas e demos a volta em todo o terreno. Até vimos uma das portas laterais aberta, me deu muita vontade de entrar, mas confesso que não tive a menor coragem. Quem sabe outro dia não é? Mesmo tendo sido tombado em 1990 como patrimônio do Estado do Rio de Janeiro, o descaso continua. Seria incrível se ele fosse restaurado, e o restaurante reativado, tenho certeza que voltaria a ser um ponto turístico de sucesso.

Vista da subida para o farol
Vista da subida para o farol

Se você quiser ver fotos incríveis da época em que o monumento ainda funcionava, inclusive as lembrancinhas e anúncios de inauguração, clica aqui! Fiquei encantada, até tentei entrar em contato para pedir umas fotos para o post mas não tenho conta no flickr…então não deu.

28 thoughts to “O Farol da Serra das Araras”

  1. Boa noite! Gostaria de saber se atualmente é possível acessar o local pra observar a vista tirar fotos. Já passei na serra várias vezes sempre fiquei curioso em subir lá pra olhar o horizonte. O local é seguro? Posso deixar o carro lá em baixo e subir tranquilo? Gostei muito da matéria, parabéns! Despertou meu desejo de conhecer melhor e de perto esse local.

    1. Olá Wellington!
      Ficamos felizes que você tenha curtido nosso post! Você pode parar o carro lá em baixo e subir a pé para ver a vista e andar pelo jardim. Nós fizemos isso e não teve problema nenhum, mas visitamos durante o dia, de noite não acho que deve ser uma boa ideia….Dependendo do dia você deve ver (como nós já vimos várias vezes) muitas pessoas deixando o carro para aproveitar a vista e matar a curiosidade. Esperamos que você aproveite! Continue a nos seguir!

    2. Ontem estive lá. Estava com minha filha indo para o Rio a trabalho. Sempre passei por ali é aquele local sempre me chamou a atenção. O dia tava bom , com sol , parei o carro e descemos. Estava com minha câmera e minha filha. Como estávamos sozinhos por alguns instantes fiquei com medo, mas a curiosidade era maior. Tirei algumas fotos. O lugar estava abandonado mas a vista é linda. Poderiam recuperar o local e torná-lo um local seguro e um ponto de encontro. Fiquei curioso e fui pesquisar na internet sobre o local. Encontrei a matéria de vocês e estão de parabéns. Poderíamos reunir um grupo para quem sabe explorar o interior do prédio. Mais uma vez parabéns pela matéria
      Abs
      Paulo Moura

      1. Oi Paulo, que legal que você e sua filha aproveitaram a vista é realmente linda!Com sol então nem se fala. Sobre a restauração tem uma página no facebook chamada Monumento Rodoviário da Rodovia Presidente Dutra que tem algumas informações sobre essa “briga” pela restauração e conservação do farol. Acho boa sua ideia de juntar uma galera para explorar a parte de dentro, já vi algumas fotos pela internet, mas ir pessoalmente deve ser outra emoção. Obrigada pelos seus comentários gentis sobre nossa matéria. O Fora da Toca tem várias matérias publicadas e muitas outras por vir. Se quiser nos acompanhar temos página no facebook, instagram e agora uma newsletter que você pode assinar, sempre que publicarmos um novo post você recebe um aviso por email. Continue nos acompanhando!
        beijos
        Julia

          1. Oi Wesley nas pesquisas que eu fiz nada foi mencionado a respeito dessa tragédia. Ao que tudo indica foi uma homagem aos rodoviários. Se eu achar alguma informação nova eu aviso =)

  2. Estive lá, olhei por fora e pelas janelas, fiz umas fotos, a sensação em visitar o local é indescritível, uma mistura de curiosidade, medo, mistério, aventura, as portas estavam com cadeados. Na minha infância no retorno de São Paulo o ônibus passava por ai e eu só podia ficar olhando de longe, hoje em 2016 com 55 anos voltando de uma de nossas viagens combinei com minha esposa de pararmos lá para matar a curiosidade, ao chegar em casa fui pesquisar sobre a história do lugar, um dos links me direcionaram ao vídeo do Raphael e Rubens que esta no youtube, (Monumento Rodoviário – Serra das Araras Raphael e Rubens aventuras…), assisti, e a emoção em acompanhar foi de tensão e mistério, não sei dizer o porque mas foi emocionante, parabéns pela coragem deles.

    Quem quiser sentir essa emoção é só assistir ao vídeo,

  3. Super legal esse post! Ótima atitude.Obrigada. Passo ali por anos e sempre pensei em ir ver como é e tiver a curiosidade de saber como era. Uma pena que um patrimônio com esse valor artístico e cultural tenha sido largado ao relento.

    1. Oi Ana Clara,
      realmente um verdadeiro pecado o abandono, ainda mais quando poderia ser uma parada super estratégica para quem está viajando.
      Fico feliz que tenha gostado do relato! Continue acompanhando o blog! Tem muita coisa boa vindo por ai! =)

  4. Estive hoje no farol, fiquei curioso novamante e resolvi pesquisar. Muito obrigado pelas informações. Parece que estão cuidando pelo menos do mato, pois acabaram de cortar. A vista continua linda. Desta vez tinha algumas pessoas e o ambiente estava seguro. Há muitos tempo atrás, eu entrei na parte dentro do farol e escutei um baralho esquisito, como se houvesse pessoas lá dentro e fui embora com medo. E, hoje como já havia comentado, me senti muito seguro.

    1. Oi Diogo! Poxa que notícia boa! Sempre fico feliz em saber que estão cuidando desses lugares históricos, tomara que em algum momento animem a fazer algo mais sério referente a construção mesmo. Muito aventureiro você, não tive coragem de entrar não hahaha Continue nos seguindo! beijos

  5. Parabéns pelo post! Estive lá hoje, continua trancado e abandonado, mas é gratificante subir aquela rampa e apreciar a vista e os painéis em baixo relevo sobre a história do nosso país!

    1. Oi Bruno! Que bom que gostou do post! Uma pena que um lugar com uma vista daquelas continue abandonado. Quem sabe um dia alguém consegue reativar e restaurar, seria bem legal. Quanto a vista, impossível não amar não é mesmo? Uma paradinha que vale pelo visual. Continue nos seguindo =)

  6. Entrei nesse museu uma única vez, excursão de colégio, era pequeno, já faz muito anos. Por que ele está fechado há tantos anos ?

      1. Muito triste, tinha vontade de voltar lá, pois quando fui na excursão do colégio, era adolescente. Dizem que lá existe uma coleção de quadros muito importante.

  7. Estive hoje no local, a grama foi cordada recentemente, porém a parte estrutural muito abandonada, o lago com aguá parada, convite aos mosquitos. Umas das portas estava aberta, tive a coragem de me aventurar farol a dentro, a subida até o topo foi maior que imaginei, muitos degraus, e muitas colmeias de marimbondo, portanto muitos marimbondos, fui presentiado com uma ferroada na perna ja no último lance de escada, que é do tipo caracol. Mas a vista valeu a pena, muito bonito toda aquela natureza de montanhas, vegetação fechada e inúmeras lagos que se formaram entre as montanhas.

    1. Nossa Eduardo, que coragem!! Sem dúvida é bem tentador subir o farol, e tenho certeza que a vista deve ser de cair o queixo ainda mais se o dia estiver bonito! Obrigada por compartilhar sua experiência com a gente! Espero que você melhore logo da mordida do marimbondo, e torço parar que mais cedo ou mais tarde alguma autoridade recupere o local. Continue nos seguindo! =)

  8. Mto bom esse post!!!!
    Desde garotinha sempre tive mta curiosidade em saber o que era e o que tinha naquele lugar, que me encantava, emocionava e me causava certa “adrenalina” todas as vz que descíamos a serra. Somos do Rio, mas viemos morar em São Paulo há quase 30 anos atrás. Ainda “sinto” em minhas memórias de infância aquele cheirinho peculiar da Serra das Araras (hj em dia, parece que até aquele cheiro se perdeu), de pedir aos meus pais para me acordar qd chegássemos na serra pra eu ver a descida (e assim tbm foi com minha fikha que hj tem 17 anos), de ficar vidrada e adorar cada curva, cada história que meus pais contavam de fatos ocorridos por ali, lembro tbm da alegria e emoção que senti em minha primeira descida da serra onde eu estava dirigindo, enfim, porém, apenas há mais ou menos 1 ano, finalmente conheci um pouquinho daquele lugar que me despertava curiosidade desde pequenininha. Foi fantástico estar ali, onde parte da nossa história, da evolução do nosso país, de detalhes e registro tão importantes vem se perdendo, como foi “perdido” aquele cheirinho da serra das minhas memórias. Fico imensamente triste com a falta de compromisso, descaso, desrespeito e o velho jogo do empurra empurra que as autoridades vem demonstrando com toda história do patrimônio cultural do nosso país!!! LAMENTÁVEL NÃO TERMOS HÁBITO E EDUCAÇÃO CULTURAL!!!
    Minha última parada no local foi em 29/12/18, com minha filha e mãe. O local ainda encontra se abandonado. No momento em que acontecer algo com este local, assim como vem acontecendo com tantos outros, recentemente alguns museus, o local “ganhará” visibilidade e se tornará “famosinho e modinha” momentaneamente.

    Ps: recomendo uma parada, msm que breve para apreciar a paisagem, observar os poucos detalhes que ainda restam da construção (do lado de fora que seja). Registre uma bela foto.

    Abç
    Alessandra

    1. Oi Alessandra, fico feliz que tenha gostado do post!
      A curiosidade pelo farol acabou me fazendo criar esse post. Depois de tantas passadas por ali não resisti em subir e tentar descobrir um pouquinho sobre ele.
      Espero de verdade que alguma autoridade se responsabilize e tome conta antes que caia, ou pegue fogo. Até porque o lugar tem uma vista linda e seria incrível um infraestrutura de bar/ restaurante/ lanchonete, e mesmo sem nada disso concordo, merece uma parada pela vista!
      Assim como você fico muito triste com o descaso sobre a história e cultura, tento fazer minha parte divulgando e incentivando museus, visitas guiadas além de exposições.
      Continue nos seguindo =)

  9. Vocês me proporcionaram uma volta ao passado mais que perfeito. Meu pai, falecido há dois anos, quando éramos crianças pequenas, procurava nos manter acordados na subida da Serra das Araras fazendo-nos aguardar para ver o “roda luz”. Viajávamos nos finais de semana entre o interior do Estado do Rio e o litoral numa Rural e as crianças frequentemente se intoxicavam com a emanação de gazes dentro do veículo. Recomendava-se não deixá-las dormir. Sempre voltávamos à noite para o Vale do Café e ele dizia para não dormirmos, senão perderíamos o espetáculo. Eu amava o farol, que na época `funcionava e a luz girava. Esse farol habita na minha infância. Eu estou emocionada. Deus os abençoe!

    1. Oi Ana!
      Nossa que emocionante ler seu depoimento. São declarações assim que me animam a continuar a escrever no blog. Obrigada por compartilhar suas memórias comigo. Continue nos seguindo!

    1. Oi Davyd,
      Sim o Farol ainda existe, fica na descida da Serra das Araras. Mas como disse, ele está abandonado, o ideal é visitá-lo só por fora e apreciar a vista.
      Continue nos seguindo =)

Deixe seu comentário ou dúvida

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.