Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Como é passar a virada de ano em Copacabana, o maior Reveillon do mundo

Esse é um post que eu nunca pensei em escrever. Para mim sempre foi uma coisa tão natural a virada de ano em Copacabana que nunca pensei em escrever sobre. Mas vamos lá, é a maior comemoração de ano novo do mundo! Como eu, blogueira de viagem, poderia não escrever sobre ele? Ainda mais no quintal de casa!

Mundialmente conhecido, e desejado como destino para o ano novo, o Réveillon na praia de Copacabana atrai milhões de pessoas todos os anos. Nem preciso dizer que as coisas não foram sempre assim. Vamos começar com o fato que somos dos poucos países que têm realmente o hábito de comemorar a passagem do ano com tanta euforia e animação, mas antes disso a festa era muito mais simples.

fogos em Copacabana ano novo 2017/2018

No início dos anos 70, a virada do ano era comemorada em Copacabana por grupos de umbanda, onde vestidos de branco iam a beira mar saudar Iemanjá. Minha mãe, antiga habitante de Copa, disse que isso vem de muito antes dos anos 70. Ela disse que lembra que desde que se mudou para Copacabana que os grupos de umbanda comemoram na praia. Contou também que na comemoração do 4º centenário da cidade (1965), o então prefeito Carlos Lacerda mandou aviões da força aérea lançarem papéis prateados com o símbolo do 4º centenário para criar uma grande chuva de prata, iniciando as comemorações do aniversário da cidade, não teve fogos. O símbolo que muito raramente ainda pode ser encontrado estampado em pedrinhas portuguesas pela cidade foi desenvolvido pelo grande designer, Aloísio Sérgio Barbosa de Magalhães.

aquela nuvem de fumaça que se forma depois de um tempo de queima

A tradição dos fogos em Copacabana tem origens conturbadas. Pesquisei bastante para escrever o post e encontrei algumas supostas origens. As opções são as seguintes:

O famoso Méridien ( que já foi Windsor, agora é Hilton e que continuamos a chamar de Meridien ) hotel no final de Copacabana / início do Leme, começou nos anos 80 a sua tradicional queima de fogos. Essa queima era diferente, não eram os fogos estourando no céu, mas uma enorme cascata dourada que descia na sua fachada de 39 andares virada para a praia. A proposta era chamar a atenção de turistas e clientes. A primeira notícia que encontrei falando da belíssima cascata do Méridien data da virada de 83 para 84 no Jornal do Brasil.

primeira notícia que encontrei sobre a cascata do Méridien| fonte acervo JB
Ano novo 2015 / 2016

Já na manchete de 85 para 86 (também do Jornal do Brasil), na mesma pegada de marketing a antiga churrascaria Mariu´s que ficava na Av. Atlântica na altura do Leme, queimou fogos na praia em frente do restaurante a fim de chamar a atenção dos turistas e clientes, onde com mais de 2 toneladas de fogos de artifício iluminou o céu de Copacabana por cerca de 45 min. É o que diz na manchete do jornal, achei muito tempo mas ok…

virada de 84 para 85 com a enorme cascada do Méridien | fonte acervo JB

Qual foi o primeiro, efetivamente? Não sei. Mas se formos levar em consideração as manchetes do JB, sem dúvida seria a cascata do Méridien que abriu as portas para o maior ano novo do mundo.

Na virada para 86, centenas de milhares de pessoas foram a Praia de Copacabana acompanhar a queima fogos de artifício e coloridos raios laser que marcaram a festa. Não me lembro disso ter se repetido em outros anos. Já em 1987 a manchete do jornal diz que o Réveillon foi a maior festa popular do Rio juntando 2 milhões de pessoas na praia e 6 pontos de fogos espalhados pela areia. Obviamente um dos lugares mais disputados era na proximidade do Méridien, para observar a cascata. Nesse ano já foram registradas 10 torres de som que animaram a festa, junto com as bandas que passaram pelo palanque montado na Praça do Lido.

machete do JB virada do ano de 85 / 86 | acervo JB
praia de Copacabana no Ano Novo

Palco e shows

O primeiro registro de show que encontrei foi na virada de 86 para 87, onde vários restaurantes e hotéis tinham seus próprios shows, até o RPM animou a virada. Além do palanque montado na praça do Lido pela RioTur.

Já os shows, com palco e infraestrutura grande na praia, tiveram origem em 1993, quando a prefeitura resolveu promovê-los a fim de diminuir o tumulto das pessoas voltando para casa, e desde então o Réveillon de Copacabana conta com grandes atrações. A primeira foi Tim Maia e Jorge Ben (1992 / 1993), já no ano seguinte Rod Stewart foi o convocado para o show da virada ( 1993 / 1994 ). Entre as atrações famosas já se apresentaram  Gilberto Gil, Gal Costa, Caetano Veloso, Chico Buarque, Milton Nascimento, Paulinho da Viola, Lulu Santos, Lenine, Cidade Negra entre tantos outros. De 1995 / 1996 e 1996 / 1997 nenhum show foi promovido pela prefeitura.

ano novo 2017/2018

Da areia para o mar

Desde que a queima de fogos havia sido tomada pela prefeitura, cercados isolados por fitas listradas no meio da areia delimitavam as áreas dos fogos que eram lançados dali mesmo para estourar no céu. O quesito segurança para manter o público afastado dessa áreas não era dos melhores do universo, e na virada de 2000 / 2001 um acidente em um desses cercados causou a morte de uma pessoa, ferindo 49. Era o motivo que faltava para os fogos serem removidos das areias, e desde então a queima é feita em balsas ancoradas a 30mm da orla de Copacabana. No primeiro ano ( 2001 / 2002 ) foram apenas 4, já na virada de 2017 / 2018 foram 11 balsas com cerca de 17 mil fogos de artifício.

Patrimônio Imaterial

A proporção da festa se tornou tamanha que em 17 DE MARÇO DE 2016, a Festa de Réveillon na Praia de Copacabana foi declarada como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial da Cidade do Rio de Janeiro junto com as festas de Réveillon da Praia do Flamengo, Piscinão de Ramos e o Show Pirotécnico da Igreja da Penha.

Atlântica na virada do ano

 

Mas como é passar o ano novo em Copacabana?

Posso dizer que é uma experiência que pelo menos uma vez na vida vale a pena. Se você perguntar para a galera “raíz” como eu, nunca NA VIDA, que essa nova queima de fogos nas balsas vai barrar a que era feita na areia e abriam aquelas bolas enormes sob nossas cabeças;  era uma coisa muito, muito mágica, só quem viveu sabe. Era perigoso sabemos, mas foi algo memorável. As fabulosas cascatas que todo mundo esperava ansiosamente, tanto do Méridien quando a do forte, aiai….bons tempos… mas ainda assim é uma queima de fogos linda! Agora em 2018, estão dizendo que a cascata do Méridien vai voltar de forma tecnológica…desconfio que seja um vídeo mapping, dia 1 de 2019 eu atualizo essa questão.

ano novo 97 / 98 visto de frente para a praia, quando os fogos ainda eram na areia e o ano que eu aprendi que não era qualquer câmera que capturava os fogos hahahhaa

Com o passar dos anos muitas melhorias vieram. Hoje em dia o trânsito em Copacabana fica completamente fechado, não se pode mais entrar nem circular no bairro, depois de certa hora, o que é maravilhoso, pois não tem aquele desespero das pessoas entrando nos carros, brigando para pegar táxis e no final todos completamente engarrafados atrapalhando os pedestres que querem voltar para casa. Lembro um ano que a parede de carros e ônibus na Barata Ribeiro era tal que não dava para atravessar.

queima de fogos em Copacabana ano novo 2012/2013

Cada ano tenho a sensação que a segurança está melhor, e sinceramente que a praia está mais vazia e tranquila, outros moradores concordam comigo. Além disso outros eventos foram criados pela cidade para aliviar Copacabana, com shows e queima de fogos em outras praias como Flamengo e Barra. Ainda teve a época em que a árvore de natal da Lagoa tinha seus shows e queima de fogos ( não sei se ela vai ter esse ano ). Outra vantagem é que o metrô funciona 24h, e vende passagens onde as pessoas só podem voltar em intervalos específicos de horas, aliviando assim o fluxo evitando multidões e acidentes.

Ano novo 2015 / 2016

Ainda assim passar em Copacabana é uma frase muito genérica, são tantos lugares que se pode passar e apreciar as mais variadas vistas.Você pode acompanhar da areia, da muvuca do show do ano, da calçada, do alto de algum hotel, da varanda da casa de um amigo. Já passei em apartamento de frente pro mar (andar baixo e andar alto), em clube no posto 6, no calçadão, na rua, sob céu de estrelas e chuva. Independente da onde você possa estar na virada de ano em Copacabana, pode ter certeza, é uma energia incrível!

a caminho da praia uns 20 minutos antes da queima de fogos, Ano novo 2015 / 2016

Como chegar no Ano novo de Copacabana

Se você não está em Copacabana, e pretende ir depois do bairro ter fechado para entrada de carros (dia 31 de dezembro 18h), recomendo comprar um dos tickets do metrô para o ano novo e garantir sua volta, com o horário que você preferir. O metrô hoje em dia sem dúvida é a melhor opção.

Do contrário se pretende entrar antes às 18h. Tenha em mente que muitos locais não podem estacionar e o trânsito para completamente às 22h.

Dica do Fora da Toca – Ano Novo em Copacabana

Se estiver hospedado em Copacabana, deixe para descer faltando uns 30min para os fogos, vá com calma, leve seu espumante, cadeiras se for o caso e aproveite. É realmente tranquilo, minha avó de 101 anos foi andando de boa até a praia com a gente.

Sapatos confortáveis para andar tranquilamente.

Ah é claro, lembre de levar seu lixo com você! Por mais que o serviço que a COMLURB faça depois do ano novo seja das coisas mais impressionantes, não custa absolutamente nada jogar seu lixo na lixeira mais próxima.

2 comentários em “Como é passar a virada de ano em Copacabana, o maior Reveillon do mundo

  1. É tudo isso e mais um pouco. Fica a eterna ressalva quanto a falta de educação das pessoas que teimam e sujar tudo deliberadamente!
    E os parabéns a Comlurb pela eficiência de sempre. É impressionante

Deixe seu comentário ou dúvida

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.